• Elaine de Oliveira

Os encantos do Vale do Douro

Atualizado: Mai 3

Douro, em Portugal, é um daqueles lugares que deixa qualquer um fascinado e sem vontade de ir embora, tamanha é a beleza de tudo que se vê ao redor. Foi a primeira região demarcada de vinhos do mundo, em 1756, e onde se produz vinho há mais de dois mil anos.



A paisagem é tão impressionante que é considerada Patrimônio Mundial da Unesco desde 2011. E é lá onde se produz o famoso vinho do Porto. Sim, vinho do Porto não é feito no Porto e eu não estou maluca, isso é mesmo verdade. Só depois de prontos é que os vinhos do Porto vão para o Porto e ficam guardados nas caves, em Vila Nova de Gaia, para depois serem exportados para o resto do mundo.


Chegar lá é fácil, fica a uma hora e meia de carro da cidade do Porto, onde tem também o aeroporto mais perto. Se você ama viajar por lugares exuberantes, comer bem e beber vinhos incríveis, o Douro certamente vai te fazer muito feliz.

Quinta da Leda - Vinhedo do Barca Velha (Foto: Elaine de Oliveira)

Recomendo alugar um carro para ir até lá, mas não por isso deixar de fazer o passeio de trem e o mais imperdível de todos, que é o passeio de barco pelo rio Douro. Hotéis não faltam, há muitas opções excelentes e até para quem prefere ficar numa casa, isso também é fácil de ser encontrado nos sites de hospedagem.

O passeio de comboio – como chamam o trem em Portugal – é belíssimo e considerado um dos mais belos do mundo. Comece pela estação do Pinhão, que por si só já vale a ida, pelos azulejos pintados à mão contando a história do Douro. De lá vá para a estação de Pocinho e depois volte, a viagem é inteira linda, principalmente quando o trem fica coladinho com a margem do rio.


Quanto ao passeio de barco, posso dizer que é um dos pontos altos dessa viagem. Enquanto o barco desliza na calmaria do espelho das águas do Rio Douro, observar de perto a beleza natural do lugar com a beleza do trabalho primoroso feito pelas mãos do homem, que mais parecem obras de arte, nos famosos socalcos – degraus harmoniosos que sobem colinas acima repletas de vinhedos – é de tirar o fôlego de tão lindo.

Tive a sorte esse ano de pegar a época da colheita e realizar um sonho antigo: pisar nas uvas para fazer o vinho do Porto! Se você, assim como eu, sonha um dia passar por essa experiência, não é difícil conseguir, há muitas vinícolas que recebem visitantes nesse período, que geralmente começa em agosto e vai até outubro, dependendo muito do clima. Basta entrar em contato antes e marcar.

Fiz a pisa na vinicola do grupo Taylor’s, à convite deles, que nesse caso não recebem visitantes, e posso dizer desde já que vou esperar ansiosa o vinho da safra desse ano para poder dizer com orgulho que participei da produção dele.

O pisa a pé é animado, acontece sempre à noite após o dia todo de colheita, as pessoas cantam e dançam durante todo o processo e a sensação de estar pisando em litros e mais litros de vinho é uma delícia!

Rosé na Quinta da Leda (Foto: Elaine de Oliveira)

Minha última dica é que não deixe de marcar degustações nas Quintas para conhecer melhor os impressionantes vinhos locais. São inúmeras as Quintas – como eles chamam as vinícolas lá – uma ao lado da outra. Muitas, além das degustações, oferecem outros serviços, onde é possível comprar uma cesta de piquenique dessas bem maravilhosas, repletas de guloseimas portuguesas e vinho, é claro, para poder sentar e curtir tudo isso na margem do rio Douro. Delícia, né?

Então, agora é só fazer as malas e aproveitar todos os encantos que o Douro tem para oferecer!

Pisa a pé na Quinta de Vargellas (Foto: Elaine de Oliveira)

#riodouro #valedodouro #portugal #douro #valedouro

2 visualizações0 comentário